navigare necesse est, vivere non est necesse, navigare quam vita




     ... esportes aquáticos e fotografia sao assuntos, valeu o seu tempo suficiente, para nao perder-se na perseguiçao do epoc ...


    Nas últimas tres décadas Os esportes aquáticos ganharam popularidade o acesso generalizado ao equipamento deu a muitas pessoas a oportunidade de verificar a navegaçao, mergulho, windsurf, kitesurf e muitos outros desportos aquáticos. Muito popular, para nao dizer moda, goza de mergulho, seguido de vela. Desde o início da década de 1990, o intercâmbio de contatos, informaçoes (Internet) e oportunidades de treinamento fora de nosso (antigo) bloqueio tiveram um dinâmico desenvolvimento dinâmico em muitas disciplinas esportivas. Um exemplo é o recurso de mergulho checo-polones "Planet Divers" baseado em Dahab, que já funcionava bem em 1999. Diversas escolas de mergulho vieram para a Polônia, de modo que antes do ano 2000 era fácil fazer os primeiros mergulhos do CMAS ou PADI. A liberdade de viagem intensificou o desenvolvimento desta área, Tornou-se mais uma forma de recreaçao, mas algo deve ser iniciado. As empresas avaliadas se diversificaram, oferecendo cursos de treinamento, viagens nacionais de mergulho e, claro, Deslizando para as águas mais meridionas e exóticas do Adriático, do Mar Vermelho, do Oceano Índico, do Atlântico ou do Pacífico. Foram criadas as primeiras revistas de mergulho polonesas com artigos sobre equipamentos, mergulho, técnicas de mergulho, fotos de fauna e flora subaquática. Algo aconteceu em grande escala. Detalhes, expediçoes, fotos na guia MERGULHO.

Nos "velhos tempos" participando em uma grande viagem de barco a vela, foi um evento para pessoas selecionadas ou pessoas com boas conexoes, muitas vezes com a própria uniao. Para o resto eram pequenos iates, antigo e nao uma vez em condiçoes técnicas precárias. O segundo aspecto foi o número de veleiros e iates. Esta condiçao nao melhorou significativamente, ainda a carta de iate sobre a nossa a costa do Báltico nao é fácil. A oferta é escassa. Por outro lado, a melhoria da infra-estrutura portuária e marítima está melhorando. Ele vai para o bem.
Na parte de vela desportiva - regata, o acesso a equipamentos modernos, iates, tecnologia de materiais (astronáutica, aeroespacial ou F1) forneceu nossa regata com equipamentos de classe mundial. Em breve, tivemos que esperar os primeiros títulos do campeonato ou as medalhas olímpicas. Muitos capitaes poloneses participam com sucesso da partida de reaçao, ou em passeios únicos ao redor do mundo (Bravo Gutek!). Eu sempre disse que temos excelentes marinheiros, apenas a eterna falta de equipamento, ele nao desenvolveu a engrenagem ... nao velas! Nao é de admirar que, além do WJM, decidimos direçoes definitivamente para o sul e eu nao tenho aqui em todas as condiçoes climáticas. O Adriático, o Jónico, o Egeu, as Ilhas Baleares, as Ilhas Canárias e o Caribe Estas sao as águas onde muitas tripulaçoes polacas podem ser encontradas. No ano passado, em novembro, em Cabo Verde, encontramos dois iates com tripulaçao polonesa, quase impossível há dois ou tres anos. Estes geralmente sao bom tempo, é claro, quero dizer, o sol, porque nao significa garantia de mar ou oceano calmo. Definitivamente, regioes calorosas sao apreciadas pelos nossos compatriotas com uma grande tomada. Em uma palavra, a vela tornou-se um esporte popular, uma maneira de passar o tempo livre, mas também uma maneira de viver (cruising), entre os belos raios de sol, uma brisa tranquila de ondas na brisa de uma brisa de mar quente > dobrarNAVEGAÇAO (nao confunda com yachting)…   CRUZEIROS


„… navigare necesse est, vivere non est necesse, navigare quam vita …”
ou como Pompeius Plutarch disse – no original
“… plein ananke, dzen uk ananke…”

Seja com água ou debaixo d'água, sempre com uma câmera


Mestre de Iate. Robert Bany



piadas náuticas

     Copyright © by JoMiRo 2001-2017      >> nova versao <<                                                                                         Visitantes: